QUAL O MELHOR TIPO DE TIJOLO PARA A MINHA OBRA?

Na hora de construir, a escolha do tipo de tijolo é fundamental. Geralmente, por serem cerâmicos, este material apresenta um bom desempenho térmico. A facilidade de ser encontrado e utilizado é outra vantagem. No entanto, a falta de padronização da maior parte das peças gera muitas quebras para encaixe durante a obra, contribuindo com o desperdício e produção de entulho.

A decisão na hora da compra deve ser orientada pelo tipo do projeto, resistência térmica e custo. Nessa escolha, talvez o assunto com peso maior seja o custo. Neste caso, não pense apenas no valor da unidade, mas no valor final das paredes. Para isso, considere a argamassa de assentamento e revestimento. Tijolos mais baratos dão prejuízo, pois a perda é grande e as imperfeições precisam ser corrigidas com aumento na espessura da massa, gastando mais cimento.

Tijolo maciço, à vista, comum ou de barro cozido

Apesar de tantos nomes o tijolo maciço é pequeno, mas exige um gasto relativamente elevado com argamassa e mão-de-obra. Por outro lado, proporciona grande conforto térmico e acústico. Se a ideia é deixar a alvenaria aparente, invista nos vários modelos e cores, mas não se esqueça de impermeabilizá-los. Para evitar o desgaste natural ou infiltrações, é necessária a aplicação de vernizes e selantes.

Tijolo de furo ou tijolo baiano

É o mais barato, porém tem maior índice de desperdício. Não suporta cargas estruturais, porém possui desempenho térmico superior ao tijolo comum. As ranhuras facilitam a aderência da argamassa e os furos diminuem seu peso. É facilmente encontrado para compra. Em geral se encontra os de 6 furos e de 8 furos, mas há uma grande variedade de tijolos furados.

2017-08-08T09:05:01+00:00
WhatsApp WHATSAPP